Armugan e sua reflexao sobre a morte3 min read

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

“Armugan”, filme espanhol que será exibido na Mostra, conta uma lenda local do Vale dos Pirineus Aragoneses. Nela, Armugan se dedica a uma profissão terrível e misteriosa que ninguém se atreve a nomear. Dizem ainda que Armugan se move pelos vales agarrado ao corpo de Anchel, seu fiel servo. Juntos, compartilham o segredo de um trabalho tão antigo quanto a vida, tão terrível quanto a própria morte.

O filme é todo em preto e branco e conta com uma das fotografias mais bonitas que assisti nesse ano. São cenas de paisagens, close-ups, tudo muito bem enquadrado. A iluminação também colabora para a captura dos momentos mais íntimos entre Armugan e Anchel que são bem bonitos, delicados e simples. Aliás, num dos momentos mais conflituosos do longa é que veremos sua grande atuação através das sombras que se formarão na tela.

Armugan é um homem com uma deficiência de locomoção. Portanto, Anchel é quem o carrega, literalmente, nas costas para onde quer que sua presença seja solicitada. O subtítulo do filme, que está no cartaz, denuncia qual é a profissão do mais velho. Ele é uma espécie de finalizador, alguém que ajuda pessoas a fazerem a passagem.

Porém ele tem seus valores, ética e suas próprias condições. E é quando uma mulher o procura pedindo que ajude a por fim no sofrimento de seu filho de 10 anos que a história toma ares mais intrigantes. Logo depois, até surge um certo suspense. Até então, tivemos pouquíssimos diálogos durante o longa, o que pra alguns pode tornar a experiência cansativa e sonolenta. De fato, o filme é bem lento, em sua primeira parte mostrando a rotina de Armugan e Anchel.
Diante do dilema exposto pela mulher, surgem mais diálogos e um texto potente, reflexivo. E dessa forma, temos discussões sobre vida, morte, sofrimento, nascimento e eu adoraria que o diretor espanhol Jo Sol tivesse me mostrado mais disso.

Em resumo, “Armugan” é um filme bastante contemplativo, principalmente a partir de sua Fotografia com belos planos de paisagem, com uma temática reflexiva e que, com toda a certeza vai fazer você pensar.

O filme está disponível na 45ª Mostra Internacional de Cinema de SP.

Compartilhe!

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected
Rolar para cima