O que assistir na Mostra Internacional de Cinema de SP5 min read

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Desde que eu mergulhei nesse mundo do cinema, a mostra internacional de cinema de SP é um dos eventos que mais gosto. Não apenas de participar fazendo a cobertura aqui para o site como também de assistir como cinéfila mesmo.

Nesse ano de 2021, a 45ª edição do evento volta em versão hibrida. Parte conta com exibições presenciais e outra parte será na mesma plataforma virtual do ano anterior, a Mostra Play.
Inclusive na última quinta-feira (14) a organização divulgou a lista dos 157 títulos disponíveis de forma digital.

O que assistir na Mostra Internacional de Cinema de SP?

Pra quem não conhece muito do evento, vou falar um pouco sobre a sua estrutura. A propósito, vou indicar quais são os filmes que recomendo e/ou estou na expectativa. A mostra vem sempre dividida em 5 categorias:

Apresentação Especial: esse ano a sessão de abertura será diferente, com 13 filmes rolando simultaneamente, de forma presencial, em diversos cinemas da cidade. Em destaque:

  • Apresentação de “Parasita”, numa versão em preto e branco;
  • Haverá exibição do curta “A Voz Humana” do diretor espanhol Pedro Almodovar que eu já assisti e super recomendo
  • os brasileiros “O REI DA NOITE” de Hector Babenco,
  • “ATO” de Bárbara Paz  e vários outros.

Perspectiva internacional: essa é uma das minhas categorias favoritas! Especialmente porque é onde a gente assiste em primeira mão filmes que foram exibidos ou premiados em festivais internacionais. Como por exemplo:

  • “Titane”, dirigido pela francesa Julia Ducornau, vencedor da Palma de Ouro em Cannes. To super curiosa porque adorei “Raw”.
  • Annette, do diretor Leos Carax (O mesmo de Holy Motors)  vencedor do prêmio de Melhor Direção no Festival de Cannes. Muita gente tá empolgada pra esse filme mas eu não quero ver porque é musical. Entretanto, se você curte o gênero, se joga porque é com Marion Cotillard e Adam Driver.
  • Outro destaque é Encontros do diretor coreano Hong Sang-soo que levou o prêmio de Melhor Roteiro no Festival de Berlim.
  • Nesse sentido, tenho interesse também em “A Crônica Francesa” de Wes Anderson que teve exibição em Cannes.
  • “Bergman Island, de Mia Hansen-Løve,
  • “Os Intranquilos de Joachim Lafosse que é um diretor belga jovem, mas que já fez trabalhos que gostei bastante. Falei sobre ele nesse assistidos.
  • “Um Herói” de Asghar Farhadi que é um diretor iraniano que eu amo (!), já falei sobre ele nesta lista.

Filmes fora da caixa e brasileiros inéditos são diferenciais

Por outro lado, a Competição de Novos Diretores: é uma categoria bastante interessante e que eu gosto muito de acompanhar. É nela que conhecemos novos profissionais com seus primeiros filmes que, por vezes, são bem promissores:

  • É o caso de Harry Wootliff com seu “Coisas Verdadeiras”, a propósito, tem crítica pra você ler aqui.
  • O chileno “A Taça Partida”, de direção de Esteban Cabezas é uma boa pedida e conta com critica aqui.
  • É destaque nessa categoria o longa romeno “Lua Azul”,
  • E o iraniano “Pegando a Estrada”, dirigido por Panah Panahi, filho do aclamado diretor Jafar Panahi. Aliás, esse filme é muito bom, é uma comédia dramática muito divertida!
  • Eu fiquei interessada em “66 Questões da Lua”, de Jacqueline Lentzou,
  • “Atlântida”, de Yuri Ancarani,
  • “Compartment No. 6”, de Juho Kuosmanen se é escandinavo, eu tô dentro!

É na Mostra Brasil que teremos a oportunidade de assistir 40 produções brasileiras inéditas, finalizadas entre 2020 e 2021. Na 45ª Mostra de 2021 teremos:

  • Novo filme de Laís Bodanzky, “A Viagem de Pedro”,
  • “Marinheiro das Montanhas”, de Karim Aïnouz,
  • Antígona 442 A.C., de Maurício Farias e outros.

E por fim, mas não menos importante, temos a Retrospectiva que é a categoria que vem com uma homenagem. Dessa forma, nesse ano, o homenageado é Paulo Rocha, cineasta português que faleceu em 2012. Paulo é considerado um dos fundadores do novo cinema português e pertence a uma geração de realizadores que surgiu em meio ao movimento cineclubista. Ele ingressou numa escola francesa de cinema em 1962. Logo depois, lançou seu primeiro filme, “Os Verdes Anos” em 1963. Assim como este e outros 7 trabalhos de Paulo Rocha incluindo seu último filme, de 2014, “Se Eu Fosse Ladrão… Roubava, estarão em exibição na Mostra.

Como comprar ingressos para a 45ª Mostra Internacional de Cinema de SP?

A venda de ingressos começa na próxima segunda-feira, 18-outubro e haverá venda de pacotes de 30 e 20 ingressos para as sessões presenciais. Os valores unitários variam de acordo com os dias da semana e cinema escolhido.
Para a Mostra Play, o ingresso custará doze reais, mas há como adquirir pacotes de 5, 10 ou 15 ingressos.

Existe também um Circuito com preços populares. Rola no Centro Cultural São Paulo, na Biblioteca Roberto Santos e no Museu da Imigração do Estado de São Paulo. Os valores variam entre R$ 2,00 e R$ 10,00.

Como sempre acontece, teremos sessões gratuitas no Vão Livre do Masp, Vale do Anhangabaú, Centro Cultural da Juventude – Ruth Cardoso, Centro Cultural Tiradentes.

É bom se atentar ao início das vendas porque tem MUITA disputa pelos ingressos. Principalmente para os filmes que são mais hypados como por exemplo “Titane” e “Annette”.

Pra conferir a programação completa, sinopse, onde vão rolar os filmes, como comprar os pacotes e demais informações, consultem o site da Mostra.

Assim sendo, minha recomendação principal pra quem se interessa pelo evento é: pesquisem, leiam sinopses e mantenham a cabeça aberta pra novas possibilidades. Surpreendam-se!.
Essa é uma excelente oportunidade de assistir bons filmes fora da caixinha! As vezes acontece de ver filmes ruins também, mas quem nunca?!

Eu, sinceramente, não vou conseguir publicar vídeo direto aqui, mas me sigam no instagram e fiquem ligados ao site porque tá rolando post todo dia.

Boa Mostra pra todos e bons filmes! 😉

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected
Rolar para cima