O que aprendi ao me afastar das redes sociais3 min read

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
21

Recentemente me afastei das minhas redes sociais. Ao mesmo tempo que existia a culpa de não estar publicando e o inevitável pensamento de que seria difícil recuperar a audiência quando houvesse um retorno; tive algumas reflexões e uma sensação de liberdade. 

Nesse meio tempo, o Instagram não podia deixar passar mais atualizações, mais mudanças em seu algoritmo e levar os produtores de conteúdo à loucura tentando decifrar meios de se manterem relevantes. Sendo muito sincera aqui com vocês, isso me dá uma preguiça enorme.

Por outro lado, eu, como mera usuária, também me desgasto com essas constantes alterações que não me permitem consumir o que escolhi do jeito que eu quero. Isso transpõe uma era, um tempo e fala mais sobre o indivíduo de hoje que tudo quer pronto. É o template disso, o feed com algoritmo personalizado daquilo, o e-book que revela todos os segredos de tal assunto, o vídeo que te dá o tutorial do que é essencial pra você

Ai, que cansaço! 😴

E o que você tem a ver com isso?

E como isso se relaciona com o meu conteúdo, com o que eu faço? É que a proposta que tenho pra você é bem diferente do que está em alta nas redes sociais. Pra mim, esse tempo off deixou muito nítido que esses lugares não são o veículo de comunicação ideal. Nesse sentido, para o meu conteúdo eles servem apenas como captação de pessoas interessadas em mais. 

Ao contrário dos formatos de consumo rápido, prefiro te estimular a pensar, a enxergar diferentes perspectivas para um mesmo assunto. Prefiro te ajudar a escolher um filme bom, estabelecendo parâmetros, definindo alguns critérios do que pode vir a ser considerado uma obra de qualidade, do que simplesmente te dizer o que filme A ou B é bom. 

Sendo assim, se você entra no meu blog em busca de informação mastigada, dicas fáceis sobre cinema ou uma crítica dizendo que o filme hype do momento é uma obra-prima; provavelmente irá se decepcionar. Ou seja, Isso também implica em divergência de opiniões e que, em algum momento, eu vou partir seu coraçãozinho ao discordar do que você pensa. Mas eu te prometo um diálogo aberto, sincero, educado e bem embasado. E se você conseguir me convencer dos seus argumentos, quem sabe eu não publico uma carta aberta de mudança de opinião?! Eu já fiz isso uma vez, ao falar sobre “Infiltrado na Klan”. Nesse sentido, espero sua educação na hora dos comentários também. Afinal de contas, que tipo de argumento é “saia da sua bolha”? 😂 

Provavelmente, esse vai se tornar um manifesto desse site e dos meus planos futuros! 
Posso te garantir que ainda temos uma longa jornada juntos, onde iremos aprender muito sobre cinema e compartilhar bons filmes. 

OBS: Esse texto é um spoiler de algo maior que está por vir! 🎁😉 

Você já me segue no Instagram?

Cinema fora do óbvio, opinião, cores e recomendações de bons filmes!

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
21

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected
Rolar para cima