Onde está a beleza de Retrato de uma Jovem em Chamas8 min read

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
Elenco e equipe técnica Retrato de uma Jovem em Chamas

Assisti esse filme no início do mês e vou te contar, resumidamente, nessa critica tudo que você precisa saber sobre “Retrato de Uma Jovem em Chamas”.
Se é que vou conseguir esse poder de síntese, né?!

Começando pela sinopse, na França do final do século XVIII, a pintora Marianne (Noémie Merlant) é contratada por uma condessa para pintar o retrato de casamento de sua filha, Héloïse (Adèle Haenel). Enquanto posa como sua companheira contratada, Marianne é instruída a completar o retrato em segredo. No entanto, intimidade e atração começam a florescer entre as duas.

Cores e Fotografia

Fazia muito tempo que não via um filme tão lindo plasticamente! É como se cada frame fosse uma obra de arte, é lindo demais, eu me senti fazendo um tour virtual por um museu. E fazia bastante tempo que não assistia um romance tão delicado sem ser piegas, sem ser brega.

O trabalho de Direção de Fotografia é realizado por Claire Mathon, e é belíssimo além de muito eficaz, move a narrativa. De antemão, já posso dizer que a Fotografia se sobressai às cores, pois o foco está na arte em si.

Uma vez que toda a narrativa se baseia muito nos rostos das atrizes, visto que suas personagens estão se analisando, o enquadramento principal são os closes. Podemos perceber uma precisão grande nos contornos, ao mesmo tempo que há suavidade nas cenas. Esse ajuste, como já vimos em outras oportunidades, nos traz muita intimidade e imersão nas emoções de quem está em cena. É engraçado que em determinados momentos, parece que podemos sentir a respiração delas.

Como o filme se passa em uma época onde não há energia elétrica, houve uma grande preocupação com a filmagem das chamas das velas. Obviamente, existe a presença de sombras que dá um tom de mistério. Dessa forma, sentimos que, junto com as personagens, também estamos desvendando os enigmas dessas mulheres. Apesar do calor da luz, existe uma riqueza de cores, especialmente para a pintura e os tons de pele. Segundo Claire.
A edição de cores à noite foi o mais difícil de calibrar.

Me siga no instagram!

Por lá você desfruta de conteúdos exclusivos para a plataforma como listas, assistidos do mês, críticas e dicas para o final de semana.
Clica aqui embaixo pra não perder mais nada! 👇

Vale a pena assistir retrato de uma jovem em chamas?

E assim, vocês podem presumir que eu adorei o filme, certo? Acertaram! Gostei muito mesmo, principalmente da forma como o romance é trazido ao nosso conhecimento, como ele se desenrola e toda a sucessão de desdobramentos.

Eu fiquei muito interessada, curiosa de como Marianne conseguiria pintar o retrato, se ela conseguiria conhecer Heloïse um pouco mais e principalmente, queria saber quem era Marianne.
Como o filme é cheio de sutilezas e de sensibilidade, acabei ficando presa em como seriam as descobertas e decepções das duas.

Fiquei também bastante impressionada com as paisagens, que são muito lindas! Compõem perfeitamente o clima de tela de obra de arte que o filme tem.

além das cores

Além das cores e da Fotografia, como disse um pouco mais acima, o roteiro me envolveu e eu vi uma obra atemporal, sensível e delicada. Um dos grandes acertos do filme, na minha opinião.
Nesse mesmo sentido, diversas questões do universo feminino são trazidas, que permanecem até os tempos atuais. Como por exemplo, a dificuldade de se obter êxito no campo das artes plásticas, sendo mulher.

Por outro lado, praticamente não existem personagens masculinos, eles não aparecem e não vejo exatamente um motivo para isso. Quando há referências aos homens, é sempre num tom sombrio ou há uma conotação ruim. Por exemplo uma gravidez indesejada, um casamento forçado.
Não vou me alongar nessa questão para não dar spoilers.

filmes relacionados

Contudo, é um belo filme. Se você já assistiu e gostou, te indico outros filmes que podem agradar também:

No fim das contas, eu gostei e se tivesse assistido no cinema, teria saído feliz! Inclusive, acho que poderia ter sido indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro e de melhor Direção de Fotografia pelo belo trabalho realizado pela equipe técnica.

Eu considero este, um filme artístico e eles têm uma característica de ser um pouco mais lento, têm um ritmo mais suave. Esteja atento a esta característica quando for assistir! 😉

Muito obrigada por sua leitura, espero que tenham gostado!
Pra você que é meu leitor fiel, eu também agradeço muito e peço que compartilhem com outros cinéfilos. Isso é muito importante pra ajudar a página a crescer!

me siga nas redes sociais!

LEIA também:

No post found!


Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

3 comentários em “Onde está a beleza de Retrato de uma Jovem em Chamas”

  1. Pingback: Crítica do filme israelense O Confeiteiro | COLOR my days

  2. Pingback: Lista de Filmes Assistidos de Maio/2020 | COLOR my days

  3. Pingback: As cores poéticas de Retrato de uma Jovem em Chamas | COLOR my days

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected
Rolar para cima