Filmes para assistir na MOSTRA PLAY10 min read

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Antes de mais nada, se você é daquelas pessoas que decidiram ainda não ser este p momento de retornar às salas de cinema, tudo bem! A Mostra Play veio com títulos interessantes e esta lista vai te ajudar a decidir o que assistir! O legal dessa edição da Mostra de Cinema de SP ser hibrida é justamente a possibilidade de poder aproveitar o evento sem sair de casa. Por outro lado, este é um benefício pra quem tá fora de São Paulo, poder aproveitar o evento à distância!

Se você já entrou lá na Mostra Play e ficou meio perdido, confere o que selecionei aqui pra você.

Filmes de diversos gêneros na Mostra Play

Normalmente, minhas listas indicam filmes que já assisti e gostei. Mas como a cobertura da Mostra é intensa, resolvi dividir a lista em 2 partes. Em primeiro lugar, são títulos que já assisti e têm crítica no aqui site.

  • A Taça Partida: filme chileno dirigido por Esteban Cabezas, já tem vídeo aqui no canal falando sobre, só clicar aqui nos cards. Aqui a gente tem a história de Rodrigo, que já teve uma namorada, um filho e uma casa. Mas hoje um homem diferente tomou o seu lugar. Certo dia, ao amanhecer, ele aparece em sua antiga casa na intenção de reconquistar, no decorrer de um único dia, tudo o que perdeu. Mesmo que isso signifique machucar as pessoas que ama. A jornada de teimosia, ego e mágoa de um homem. É um filme bem desconfortável, mas que tem suspense, tem drama, uma boa fotografia e acima de tudo, é uma boa história.

  • Coisas Verdadeiras: Kate leva uma vida apática, até o momento em que a oportunidade de sexo casual com um desconhecido por quem se sente atraída a desperta. Apaixonada, ela embarca numa aventura perigosa. A protagonista é a Ruth Wilson, estrela da série “The Affair” e esse também é um filme desconfortável. A gente assiste a uma mulher deprimida, numa relação tóxica que não consegue sair da situação. Tem uma carga de tensão bem alta, mas vale a pena!

  • Pegando a Estrada: Uma família caótica e afetuosa viaja por uma paisagem acidentada, mas para onde? No banco de trás, o pai parece estar com uma perna quebrada, mas ela está realmente quebrada? A mãe tenta rir ao mesmo tempo em que não consegue conter as lágrimas. O filho mais novo fica agitado no karaokê coreografado que fazem no carro. Todos eles estão preocupados com o cachorro doente e irritando uns aos outros. Apenas o misterioso irmão mais velho permanece quieto.
    se você procura uma comédia dramática diferente, sem dúvida “Pegando a Estrada” é pra você. Dirigido pelo iraniano Jafar Panahi, filho do diretor Panah Panahi, ele consegue falar sério com muito humor. A dinâmica entre o filho mais novo e o pai é uma das melhores coisas do filme. Vale a o ingresso!

  • Madeira e Água: Após se aposentar do trabalho, Anke está ansiosa para rever os filhos durante as férias de verão. Entretanto, no último minuto, Max, um de seus filhos, não consegue se juntar à família por causa dos protestos que tomam conta de Hong Kong, onde vive. Sem vê-lo há muitos anos, Anke decide visitá-lo. Ela passa os primeiros dias sozinha em território estrangeiro, esperando Max voltar de uma viagem de negócios. Tomada por protestos, Hong Kong é para Anke um enigmático novo mundo por onde ela se move com cuidado, mas também representa uma aventura.
    Esse é um filme super bonito, que fala como a terceira idade não é o fim da vida. A Anke é uma personagem em torno de seus 60 anos e a gente aprende com ela que a terceira idade pode ser rica. Nesse sentido, ela mostra que ainda há muito o que aprender e a explorar. É um filme maravilhoso!

  • O Garoto Mais Bonito do Mundo: esse foi um documentário que me deixou bem sensibilizada. Ele traz a história de vida de Björn Andresen depois que foi proclamado o garoto mais bonito do mundo por Luchino Visconti, diretor de “Morte em Veneza”. Se você assistiu ao longa sabe que Björn interpretou Tadzio e esse peso recai sobre ele até hoje.

  • Os Intranquilos, dirigido por Joachim Lafosse. Nos assistidos de setembro do ano passado eu comentei que assisti “Perder a Razão”, que é desse mesmo diretor, e adorei. “Os Intranquilos” conta a história de um casal onde o marido sofre de transtorno bipolar e o filme conta a dificuldade da família em lidar com sua condição.

  • 66 Questões da Lua: Após anos distante, Artemis precisa voltar para Atenas devido ao delicado estado de saúde do pai. Ao descobrir um segredo bem guardado dele, a jovem passa a vê-lo de uma forma que antes não era capaz. Dessa forma, isto permite, portanto, amá-lo de verdade pela primeira vez. Ele tá com média 6,3 no IMDB e ainda sem nota no metascore. Admito que adoro filmes gregos e ele não me decepcionou. É uma história emocionante sobre pai e filha e que, de fato, tem o estranhamento dos filmes gregos. Não chega a ser muito esquisito, sabe?! Mas tem lá sua pitadinha..

Me siga no instagram!

Por lá eu mostro um pouquinho dos bastidores da cobertura da Mostra, de toda a correria que tem sido. E ainda tem também outros conteúdos que são exclusivos.
Clica aqui embaixo pra não perder mais nada! 👇

Filmes bem pontuados na Mostra Play

Agora, vou te indicar 3 filmes que ainda não assisti. Mas estão bem pontuados no IMDB e eu também estou super curiosa por eles:

  • Imaculada: ‎ Quando o namorado de Daria, um rapaz viciado, vai parar na prisão, ela é enviada pelos pais a uma clínica de reabilitação. Logo ela ganha a proteção da maioria dos viciados do sexo masculino, mas descobre que este tratamento especial tem um grande preço.‎ Levou o prêmio de direção da Jornada dos Autores no Festival de Veneza e tá com 6,9 no IMDB. Por enquanto, ainda sem nota no metascore.
  • Murina: Aqui as tensões se acirram entre Julija, uma adolescente rebelde, e Ante, seu pai opressor, quando um velho amigo da família chega à casa de veraneio deles na Croácia. Enquanto Ante tenta fechar um negócio promissor, a rotina tranquila, porém isolada, desperta em Julija a vontade de conhecer mais sobre esse influente hóspede, o que oferece um vislumbre de liberdade durante um fim de semana propenso ao desejo e à violência. Eu já garanti meu ingresso pra esse filme e se fosse você, faria o mesmo. Ele já está entre os finalistas da competição de novos diretores e foi premiado no festival de Cannes. Ele tá com 7,2 no IMDB e sem nota no metascore por enquanto.

  • El Planeta: Em meio à devastação da Espanha pós-crise, mãe e filha tentam manter o estilo de vida que acham que merecem, unindo-se a uma tragédia comum e um despejo iminente. O filme tá com 6,5 no IMDB e 77 no metascore. Além disso, ele estreou no festival de sundance e foi indicado ao grande prêmio do juri. Um seguidor no instagram comentou comigo que tem um quê de Noah Baumbach nesse filme, então to bem curiosa!

Bônus:

Bergman Island: Ao longo de um verão, um casal de cineastas, em vias de começar a escrever seus novos filmes, se estabelece na ilha sueca de Fårö, onde o diretor Ingmar Bergman viveu e encontrou inspiração. À medida que seus respectivos roteiros avançam, eles entram em contato com as paisagens naturais do lugar, e enquanto ressurgem as lembranças de um primeiro amor, os limites entre ficção e realidade passam a se confundir.

Esse filme Foi indicado à Palma de Ouro no Festival de Cannes desse ano, tá com média 6,7 no IMDB e no 82 no metascore. Eu assisti nessa semana e posso te afirmar, com toda a certeza do mundo, que é um grande filme Sabe esses filmes que tem uma história dentro da outra?! Então, ele é assim e de uma forma muito inteligente. É imperdível!

Se você gostou dessas dicas, encaminha essa lista para quem também tá perdido sem saber o que assistir na Mostra Play!
Assim você ajuda a aumentar a visibilidade do meu site e, consequentemente, ajudar outras pessoas a se decidirem do que assistir na Mostra! 😉

Obrigada e bons filmes!

Compartilhe!

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected
Rolar para cima