Como Hitchcock influenciou a Pantone3 min read

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

O filme “Psicose” e seu protagonista Norman Bates têm um lugar especial em nossa cultura pop.
Uma história atual, porém anterior à obra de Alfred Hitchcock, “Bates Motel” é um retrato de como a personalidade de Norman Bates se desenrola ao longo de sua adolescência.
Amanhã seria aniversário do diretor e já temos diversas publicações aqui no blog sobre ele. Agora, eu pensei em trazer algo um pouco diferente e dessa forma, vou falar um pouco sobre as cores da série “Bates Motel”.
Veja aqui todos os artigos sobre Hitchcock:

O significado da cor


Nesse sentido, observamos quão profundamente complicada é a relação com a mãe, Norma. Pantone Color Institute e A&E Network se uniram com a finalidade de criar uma nova cor PANTONE oficial.

Dessa forma, surgiu um tom metálico neon, único, em homenagem a Norman batizado como Bates Motel Blue.

‎A cor mais amada do mundo, o azul, representa constância e credibilidade. Associado à continuidade de mais um dia, o azul confiável e esperançoso é consolador e traz uma sensação de paz e tranquilidade.
Portanto, é irônico que o sinal do Motel Bates, pintado (assim como Norma diz aos espectadores no primeiro episódio) na “cor favorita” de Norman, seja tão divertida ao ponto de nos envolvermos instantaneamente. A decisão de Norma de empregar este azul radiante e intenso no sinal do Motel Bates prova-se uma excelente distração. Qualquer fã da série reconhecerá!
É igualmente interessante que uma família de cores representando a “verdade”, inclua a cor favorita de Norman. Mesmo que o personagem seja envolto em tanto mistério e suspeitas sob sua mente frágil.‎

‎Preservando a tonalidade icônica que cercou a série, aplicou-se a cor desde materiais de marketing até mídias sociais, com tubos de neon. O azul de Norman e do Motel Bates está preservado eternamente de forma singular. Ela pulsa com energia e com a assinatura de cores do Pantone Color Institute.‎

Fonte: Pantone Color Institute

Compartilhe!

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

1 comentário em “Como Hitchcock influenciou a Pantone”

  1. Pingback: Festim Diabólico | NANDA.ART.BR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected
Rolar para cima